Os avanços revolucionários no domínio do design da web não estão apenas afetando a FinTech, os setores de comércio eletrônico, mas também mudando a maneira como seus usuários interagem com seu site, bem como os negócios em termos de experiência, funcionalidade, valor, capacidade de resposta e sustentabilidade. 

No ano passado, a tendência das interfaces de conversação, da IA ​​e do Chatbots foi a moda entre as empresas para mudar completamente o cenário da comunicação e fornecer a seus clientes uma experiência de usuário aprimorada e imersiva.

 Em 2019, continuamos a ver empreendedores descobrindo suas tendências e trazendo pequenos agentes para seus sites. Mas algumas novas tendências inovadoras vão enfrentar a onda de mudanças e nos fazer testemunhar a era da transformação digital. Reunidos aqui estão os cinco web design mais dominantes e significativos  tendências e técnicas necessárias para acompanhar este ano:

1) Serifas na tela

As regras “servos apenas para impressão” e “sem servos para tela” não são mais ideologias sagradas. Este ano, o crescimento do uso de serifas ousadas em vários aspectos do site avançará. ainda mais Embora as fontes com serifa não previnam a exibição de texto nos monitores, especialmente os tamanhos de fonte pequenos em telas de baixa resolução, sua natureza distinta e de alto contraste os torna um candidato ideal para grandes títulos e títulos, textos explicativos e para serem usados ​​no inevitável texto design pesado. 

Eles realmente tornam as letras mais características, reconhecíveis e mais fáceis de ler, ao mesmo tempo em que apresentam uma impressão extravagante e adicionam o toque clássico tão necessário ao design do seu site.

2) Paletas em preto e branco

Experimentar paletas de cores temáticas pode gerar uma justaposição impressionante e agradável entre o antes e o depois do design. Para os estilos de temas de 2019, no entanto, a paleta de retrocesso retro-elemento ‘Preto e Branco’, que lembra as tendências e imagens de design do passado dos anos 80, voltará à tona de uma maneira que intriga os usuários e oferece uma percepção visual impressionante. O esquema de cores ‘branco’ limpo e reservado cria um ambiente profissional e fresco, enquanto o tom negrito e assertivo do ‘preto’ contrasta excelentemente com o branco, dando muita ênfase aos botões, CTAs e pontos de interesse. Ajudará as empresas a humanizar sua marca e fornecerá uma experiência extraordinária atraente e envolvente, obrigando seus visitantes a agir imediatamente.

3) Formas naturais e orgânicas

Formas orgânicas, linhas planas e padrões geométricos são amplamente conhecidos como componentes de navegação, elementos de enquadramento, que normalmente são usados ​​para separar o conteúdo, comunicar certas mensagens sutis e chamar a atenção dos usuários para áreas específicas do site. Cada vez mais designers estão se afastando lentamente de grades sistemáticas e experimentando formas assimétricas e linhas de fluidos.

Com sua aparência incomum e atributos naturalmente imperfeitos, os gráficos tradicionais, incluindo retângulos e quadrados com cantos pontiagudos, criam uma sensação de estabilidade e adicionam um toque agradável às proporções do site. 

No entanto, em vez de incluir todas as imagens, módulos, textos ou outros elementos dentro de uma caixa ou retângulo, os designers estão adotando muitas formas distintas, bem como padrões irregulares, como zig-zags, pipas e formas de diamante. Combinar as estruturas geométricas com imagens ou ilustrações adiciona um toque intrigante à abordagem tradicional, mantém seu design fácil de usar, consistente em todo o site e também oferece uma aparência interna e uma perspectiva única.

4) Glitch Art

Nenhuma lista de tendências para 2019 estaria completa sem mencionar o conceito de ‘Glitch Aesthetic Art’ que está obscurecendo a linha entre o digital virtual e o mundo real. A abordagem prática do uso de erros digitais ou analógicos para criar efeitos de falha ativos e animados em vídeos e imagens está se tornando mais intensa do que nunca. Como essas execuções artísticas podem ajudar as empresas a crescer e ficar à frente da curva?

Bem, os visuais distorcidos e impressionantes inspirados em falhas representam uma abordagem contemporânea e digitalizada de práticas antigas, como movimentos pré-históricos, surrealistas e psicodélicos, que intensificam conspicuamente o valor da marca, chamam a atenção dos usuários e o mantêm. Eles criam um senso de desorientação, amplificam um sentimento de urgência e também ressoam com a experiência dos usuários intelectualmente, visceralmente e emocionalmente. Isso pode ser duplo, com designs de pixel borrado, adicionando diferentes tipos de efeitos caleidoscópicos, sombreadores de falhas e distorção da lente ou criando uma imagem inteira em torno de vários elementos de falhas. Suas características interativas e ousadas os tornam um candidato ideal para serem usados ​​em motion graphics, imagens, manchetes e até logotipos em tempo real.

5) Microinterações

Embora já se tenham passado alguns anos desde que as microinterações chegaram ao mercado da web e se tornaram parte integrante do dicionário de arte do designer, o conceito certamente será mainstream este ano, realizando integrações avançadas e complexas e capacitando as empresas a aprimorar o engajamento, a experiência e a usabilidade. As microinterações são pequenos elementos clicáveis, como atualização, navegação e botão like do Facebook, que ajudam a criar eventos divertidos e convidativos, surpreendem os usuários e influenciam construtivamente seu comportamento. Nem todos os pequenos agentes são animações – alguns são sons; alguns acontecem como para o mouseover; alguns são os dados de entrada ou as rolagens do usuário.

Exemplos: botão Curtir no Facebook; Chatbot; Emoji